Foto: George Rudy/Shutterstock

Ter uma boa rotina de sono é essencial para que as crianças possam descansar o corpo e a mente, além de ajudar – e muito – no desenvolvimento e até no rendimento escolar. E para guiar o seu pequeno na direção certa, o blog te conta pontos fundamentais que vão da quantidade de horas à criação da rotina.

“Alguns trabalhos científicos mostram que quanto mais informações uma criança recebe, mais tem que dormir, e já está comprovado que quem não dorme o suficiente tem um menor rendimento escolar. Para se ter ideia da importância, um estudo alemão recente – também repetido em Harvard – descobriu que quem dormia além de oito horas lembrava 44% mais do que foi aprendido no dia anterior”, explica o pediatra Sylvio Renan Monteiro de Barros.

Foto: kwanchai.c/Shutterstock

Quantas horas meu filho deve dormir?

A quantidade de horas necessárias para o descanso vai reduzindo à medida que os seres humanos crescem, partindo das cerca de 17 no nascimento a oito horas diárias na vida adulta. De 12 meses aos cinco anos as crianças devem ter entre 10 e 14 horas de sono, e a partir dos seis, de nove a 11 horas de sono.

Criando uma rotina

A rotina de sono é muito importante não só para que as crianças durmam direito, como também para que elas aprendam a ter disciplina – uma qualidade que fará toda a diferença na vida adulta. “Ela deve dormir todos os dias no mesmo horário e pela quantidade de horas recomendadas, isso é o básico e é indispensável. Aos finais de semana é possível ter mais flexibilidade por não interferir nas atividades da semana, mas no restante é bom ter rigidez”, esclarece.

O ideal é introduzir o ritual de dormir desde cedo, já que os pequenos fixam isso melhor até os três anos de idade. “Se você não conseguiu estabelecer essa rotina a tempo, é preciso envolver toda a família e combinar que a partir de agora será dessa forma. Converse com a criança sobre os motivos para a mudança e não ceda a birras, que podem acontecer nos primeiros dias, mas que logo passam”, indica.

Foto: Maria Symchych/Shutterstock

Conforto durante o sono

Além de escolher uma cama gostosa, é preciso pensar também no jantar e no conforto térmico para que o sono do seu pequeno seja agradável e com poucas interrupções – um cuidado que vai do verão ao inverno. “É bom evitar que alimentação noturna seja muito pesada, e deixar de lado chocolates e açúcar, que são estimulantes e vão atrapalhar. Para dormir bem também é preciso ter uma temperatura agradável, sem sentir calor ou frio, o que deve ser regulado pelas cobertas. Quanto mais leve o pijama, com menos peças, melhor”, aponta.

Uma forcinha para os estudos

Quer ter certeza de que o seu filho lembrará bem das atividades aprendidas durante as aulas? Então é interessante casar a rotina de lição de casa e hora de dormir: “Para as crianças que estudam de manhã é importante rever as tarefas da escola e depois dormir, porque isso faz com que elas transportem as informações da memória de curto prazo para a de longo prazo”.

Já conhece a nossa linha Kids, com móveis, acessórios e muito mais? Clique aqui.