smartwatch
Foto: Jacob Lund/Shutterstock

O blog já te contou que o smartwatch traz uma série de vantagens para quem precisa deixar a rotina mais prática, no entanto, existe uma outra função que vale destacar: aprimorar a prática de exercícios físicos. Saiba como você pode usar o acessório para adotar um estilo de vida mais saudável e melhorar o resultado dos seus treinos.

Antes de tudo, vale lembrar que alguns modelos de relógio inteligente têm as atividades físicas como seu grande foco, caso do Gear Fit 2 Pro e do Gear Sport, da Samsung, e do Apple Watch + Nike, da Apple. Esse tipo de smartwatch traz as mesmas vantagens dos demais, mas conta ainda com apps e funcionalidades exclusivas para o condicionamento e a prática de exercícios.

smartwatch (corrida)

Foto: Jacob Lund/Shutterstock

Mais motivação e controle

Para quem ainda é iniciante, uma das vantagens mais claras é o ganho de motivação, já que não conseguir visualizar claramente os resultados é um dos motivos mais frequentes para desistência. Como o smartwatch capta as informações do treino, é fácil avaliar a evolução diária tanto em calorias, quanto em distância (no caso das corridas).

O controle, aliás, pode ser ainda maior: você pode não só acompanhar os relatórios completos de cada dia de exercícios, como também comparar seu desempenho em cada um deles e preencher seus dados de peso. Dessa forma, fica mais fácil saber se a sua rotina está funcionando e até entender em quais condições o seu rendimento é menor.

smartwatch (batimentos cardíacos)
Foto: BallBall14/Shutterstock

Batimentos e frequência cardíaca

A medição de batimentos cardíacos por minuto (BPM) está entre os diferenciais mais interessantes para quem pratica exercícios, isso porque a frequência de batimentos cardíacos (FC) influencia diretamente na perda de peso, na melhora do condicionamento físico e até no aumento da sua performance. Primeiro você precisa saber qual a sua frequência máxima (que pode ser descoberta de maneira simplificada pela fórmula Fox e Haskel, fazendo a conta 220 – sua idade), e depois usar o seu smartwatch para ficar na zona ideal para o seu objetivo. Abaixo, você conhece as cinco possíveis.

Zona de manutenção/muito leve: 50 a 60% da frequência cardíaca máxima. É utilizada para iniciantes e na recuperação após treinos muito exaustivos, já que permite que você vá evoluindo sem se cansar em excesso ou exigir demais do seu corpo – que ainda não está adaptado para os exercícios.

Zona aeróbica/leve: 60 a 70% da frequência cardíaca máxima, muito utilizada por quem quer emagrecer. Nela, você utiliza os lipídios como fonte energética, o que reduz a porcentagem de gordura corporal. No entanto, vale o alerta – não tente ir além da sua capacidade e respeite os limites do seu corpo e do seu treinador.

Zona do limiar aeróbico/moderada: 70 a 80% da frequência cardíaca máxima. Ideal para aprimoramento da resistência, aumentando a ventilação pulmonar e o volume de sangue bombeado, ela é indicada para quem pratica esportes bastante intensos, como o ciclismo e o futebol, e quer focar em crescimento do desempenho.

Zona de esforço máximo: 90 a 100% da frequência cardíaca máxima. Essa zona é extremamente intensa e exige o acompanhamento de um especialista para que você não tenha problemas, geralmente utilizado por pessoas com ótima forma física e atletas profissionais que querem um aumento rápido da performance.

Muitos smartwatchs ainda trazem programas específicos de treino (ou a possibilidade de instalar aplicativos que façam isso) que intercalam diferentes zonas para que você alcance com mais facilidade o seu objetivo final.

Praticidade no treino

E, claro, mesmo que o smartphone possa te ajudar em alguns monitoramentos mais gerais (como calorias e distância), nada mais prático do que ter tudo o que você precisa no pulso – sem a necessidade de perder tempo do seu treino tirando o aparelho do bolso com frequência. Além de mostrar os dados da atividade física em tempo real, o smartwatch também vai te deixar por dentro de mensagens e outras notificações do celular com muito mais comodidade.