Todo mundo tem uma cor favorita e por que não a utilizar na hora de decorar a casa? Essa é a proposta dos ambientes monocromáticos, uma tendência que chegou com força em 2022, na qual a pintura da parede e os móveis constroem um lugar com a sua personalidade de forma divertida. Quer saber mais? O blog e a arquiteta Lilian Mexler trazem as principais dicas-chave estilo para você colocar em prática.

Foto: Shutterstock / VD Putch

Primeiros passos

Como o padrão monocromático se baseia em uma única cor, alguns cuidados precisam ser tomados para não sobrecarregar visualmente o ambiente. “Comece escolhendo uma cor que você goste e use diversos tons e matizes (versões mais claras) dela mesma. Assim, você evita que o ambiente fique monótono e ainda faz o cômodo parecer maior – que, aliás, é uma ótima estratégia também para espaços pequenos”, indica.

Outra dica é aplicar texturas e estampas. “Elas deixam o espaço mais interessante a partir de padrões irregulares, que podem ter formas, profundidade e toques de branco ou preto como detalhes. Se a sua proposta for um estilo minimalista e harmonioso, use essa técnica com moderação”, aconselha a arquiteta.

Como acertar na cor?

Foto: Shutterstock / Lofhigh

A princípio, qualquer uma pode servir um ponto de partida. Mas, como em qualquer composição de interiores, o equilíbrio e a moderação são bastante válidos na hora de decorar.

Considere o propósito do ambiente – se é um quarto, sala, espaço de estudos, trabalho, entre outros. Em seguida, pense na cor desejada e se pergunte se ela expressa sensações que provocam percepções de espaço, como produtividade ou relaxamento, por exemplo”.

De acordo com Lilian, uma sala de estar que aposta no branco e na paleta off white traz a sensação de paz, serenidade e calma. Já o verde acinzentado ou natural, em meio a plantas e elementos de madeira, desperta efeitos provocados pela energia da natureza, como leveza, refrescância e aconchego. Enquanto isso, cores como o vermelho e rosa terroso dão ao ambiente um ar mais caloroso.

Foto: Shutterstock / Karatheresa

“No geral, basta lembrar do círculo cromático e da psicologia das cores: as quentes e vibrantes são ideais para atividades produtivas, como cozinhas, salas de estudo e trabalho. Já as frias e mais sutil, como azul e cinza, revelam calma e tranquilidade, sendo indicadas para quartos e salas de estar”

Para não deixar o visual cansativo, a arquiteta ainda sugere inserir alguns elementos de contraponto para balancear a composição de cores. “Use como pequenos detalhes, assim é possível misturar os tons principais com elementos no cinza, no branco ou em tons amadeirados”.

Ambientes neutros

Se você mora em um imóvel alugado ou quer criar um ambiente monocromático sem interferir no piso e nas paredes, os neutros serão seus aliados.

Foto: Shutterstock / AfricaAgency

“Ao planejar sua paleta de cores, considere as cores neutras que já estão no cômodo e não vão mudar. Inclusive, você pode usar essas cores para continuar o padrão em todo o ambiente. Assim, você unifica os tons e terá um resultado mais coeso”, conta.

Se quiser adicionar texturas em um ambiente neutro, vale ter cuidado com as cores que já existem para harmonizar com elas. Almofadas, tapetes e cortinas são boas maneiras de criar esse efeito.