Na hora de decidir os detalhes mais empolgantes da cerimônia de casamento, tudo é uma festa. Ao contrário da parte burocrática, que chega repleta de dúvidas e complicações para os casais. Afinal, é melhor um casamento civil ou religioso? É preciso escolher apenas um deles? O que é necessário em cada um?

Casamento civil

É o momento em que a união do casal se torna oficial perante a justiça, alterando assim, o estado civil de solteiros para casados. Essa é uma celebração um pouco mais burocrática e, para que aconteça, os noivos devem se atentar a alguns detalhes.

Primeiramente, devem comparecer a um cartório para pedir a habilitação do casamento – e isso deve ser feito de 30 a 60 dias antes da possível cerimônia.

Feito isso, o cartório verificará se ambos estão livres, judicialmente, para se unir e orientará o casal sobre datas disponíveis e documentos necessários. São eles:

Documentos para casamento civil com noivos divorciados

  • Identidade dos noivos (RG, CNH, Passaporte, Carteira da OAB, CRM, CRECI, entre outros) – Cópia original e autenticada;
  • CPF original;
  • Certidão de nascimento original de ambos;
  • Certidão de casamento anterior com averbação do divórcio;
  • Cópia de sentença ou escritura pública de divórcio – É importante comprovar se houve ou não partilha de bens. Caso esse documento não esteja disponível, a separação de bens torna-se obrigatória;

Documentos para casamento civil com noivos viúvos

  • Identidade dos noivos (RG, CNH, Passaporte, Carteira da OAB, CRM, CRECI, entre outros) – Cópia original e autenticada;
  • CPF original;
  • Certidão de nascimento original de ambos;
  • Certidão de casamento do primeiro casamento;
  • Certidão de óbito do cônjuge falecido;
  • Certidão de inventário e partilha, caso o falecido tenha deixado bens e filhos;

Lembrando que o grande dia também será realizado no cartório, com a presença de um juiz de paz e duas testemunhas maiores de 18 anos.

Casamento religioso

Como o próprio nome já diz, é celebrado na religião de escolha do casal, tornando o grande dia ainda mais emocionante e cheio de significado.

Cada religião possui a sua própria forma de realizar o casamento – que normalmente ocorre em uma igreja ou templo, e é celebrado perante a comunidade. Como cada local costuma ter seus próprios pré-requisitos, o primeiro passo é buscar informações sobre documentos, processos, decoração, taxas, entre outras.

É preciso lembrar que, embora o casamento religioso possa ter uma grande importância para o casal e sua família, ele não tem validade civil. Ou seja, os noivos precisarão também se casar no civil para oficializar a união.

Casamento religioso com efeito civil

Além dos tipos de casamento citados, há um terceiro muito querido por alguns casais, que preferem juntar os dois tipos de cerimônia em um único dia e lugar. Uma de suas principais diferenças é a presença de uma autoridade religiosa e a ausência de um Juiz de Paz.

Na ocasião, é assinado o termo de religioso com efeito civil – e que depois deve ser levado ao cartório para ser substituído pela Certidão de Casamento Civil.

Para que a celebração possa ocorrer, são necessários no mínimo trinta dias antes da data escolhida para dar entrada no Cartório de Registro Civil da região. Além de duas testemunhas, portando RG e CPF, Certidão de Nascimento e comprovante de residência.