Foto: Alliance Images/Shutterstock

A oleosidade acumulada na raiz é um problema bastante comum nos cabelos – e a verdade é que alguns hábitos que parecem inocentes podem ser responsáveis por tornar esse transtorno ainda maior! O blog revela os principais para riscar da rotina e cuidar melhor dos seus fios.

“Quem tem fios oleosos geralmente têm uma produção em excesso de sebo no couro cabeludo pelas glândulas sebáceas, que acaba descendo para o comprimento. E esse problema pode ter duas grandes origens principais: genética e estresse. Além disso, alguns hábitos podem influenciar bastante na produção excessiva de oleosidade“, explica Viviane Coutinho, tricologista e docente da Academia Brasileira de Tricologia.

Dormir com os cabelos molhados

A rotina corrida te faz dormir com os fios molhados? Então saiba que este hábito não só aumenta a oleosidade, como também pode promover a quebra. “Além da oleosidade, a umidade favorece a proliferação de bactérias e pode gerar caspa, queda capilar e mau odor. Uma boa dica é lavar o cabelo logo pela manhã, deixando-os soltos para secar naturalmente ou sempre secar bem antes de dormir”, aconselha.

Foto: Rido/Shutterstock

Água muito quente

Banhos quentes são uma delícia, especialmente nos dias frios – mas a verdade é que a temperatura elevada pode prejudicar tanto a sua pele, quanto seus cabelos. “A água muito quente pode ressecar o couro cabeludo, fazendo com que o organismo entre em estado de alerta e tente equilibrar o dano. Assim, produz mais óleo e acaba deixando os fios oleosos em um efeito rebote”, alerta. Uma solução é ligar o chuveiro na temperatura que achar mais agradável, mas abaixá-la na hora de fazer a higienização dos fios.

Usar produtos na raiz

É muito comum acabar utilizando condicionador e máscaras de hidratação desde a raiz até as pontas, no entanto, isso é considerado um erro. “O ideal é que você aplique esses produtos ao longo do comprimento e nas pontas, nunca na raiz, porque isso pode obstruir os poros. Mas não pare de usá-los. Até mesmo os cabelos oleosos precisam de hidratação, nutrição e reconstrução. Fique atento a detalhes como um enxágue bem feito dos fios para não acumular produtos e uma temperatura amena da água”, esclarece.

Foto: Ollyy/Shutterstock

Passar muito as mãos nos cabelos

Você não resiste aquela passadinha de mãos pelos fios? Então saiba que este hábito é responsável por carregar a sujeira e a oleosidade para os cabelos. “Mexer no cabelo a todo instante faz com que a oleosidade dos dedos seja transferida para os fios, o que causa o aumento do sebo. Uma boa forma de evitar tocar nos fios de forma excessiva é optar por penteados ou itens que o mantenham no lugar, como grampos e elásticos”, aponta.

Não usar proteção térmica

O secador é um grande aliado da rotina, no entanto, é preciso utilizá-lo de maneira correta: “O excesso de calor no couro cabeludo causa o ressecamento e estimula a produção excessiva das glândulas sebáceas. O cabelo pode até parecer mais bonito em um primeiro momento, mas não demora muito para o aspecto oleoso surgir, principalmente próximo ao couro cabeludo. Para evitar esses danos, evite temperaturas muito altas e não deixe de lado o uso de um bom protetor térmico”.