Foto: OPOLJA/Shutterstock

Mais do que um hábito, degustar charutos é um ritual de relaxamento e prazer. E para quem está começando nesse mundo, o empresário Silvio Nunziato, fundador da Sensatti, traz as dicas para armazenar corretamente e desfrutar com máxima qualidade. 

Não importa a origem do seu charuto – dos aclamados cubanos aos elegantes europeus, o controle de temperatura e umidade são partes chave da experiência. “Todos precisam ser armazenados entre 16 e 18 graus, com o máximo sendo 22, e em ambientes com cerca de 65% a 75% de umidade. O charuto é quase como um ser vivo, e estraga rapidamente quando não está em condições adequadas”, explica. Quando estes dois parâmetros não estão atendidos, o resultado pode ser ressecamento, craquelamento e até a proliferação do caruncho, gênero de besouros que costuma proliferar em temperatura e umidade elevadas. 

Por esses motivos, o termoumidor é indispensável para qualquer pessoa que deseje colecionar e apreciar charutos em casa. “O maior erro que as pessoas cometem é comprar uma caixa de madeira e achar que isso vai prevenir qualquer um destes problemas, ou achar que a adega de vinhos – que não tem umidade – ou a geladeira, que tem muita, vão dar conta. O termoumidor controla o ambiente de maneira completa, e permite guardar os seus charutos por muitos e muitos anos. Charutos podem ser bastante custosos, então é essencial proteger o seu investimento”, completa. 

Foto: divulgação/Sensatti

Envelhecimento bem-vindo

Assim como acontece com os bons vinhos, os charutos se beneficiam da guarda correta. “Eles podem ficar entre 25 e 30 anos dentro do termoumidor, e entram em um processo de envelhecimento que é bem-vindo. Apesar de a folha já ter sido envelhecida por um ou dois anos no momento em que você compra – ou seja, está pronto para consumo – cada ano que eles envelhecem da maneira correta ficam ainda mais prazerosos”, conta. 

Desfrute do ritual

Como dito antes, a experiência com os charutos vai além do hábito: é um ritual que deve ser desfrutado em cada uma de suas etapas: “Tudo o que você faz para o seu prazer deve ser feito da melhor maneira possível, então devemos apreciar cada um desses instantes. O primeiro passo disso tudo é a guarda correta. Depois, será necessário cortar com o método de sua preferência – como o cortador, o corte canoa ou o furador – e usar um isqueiro apropriado para que ele acenda por igual. Cada um desses passos compõe a sua experiência, e tornam a degustação muito única e especial”.