Foto: Gorodenkoff/Shutterstock

Os computadores seguem sendo uma das plataformas favoritas para aproveitar jogos – especialmente para aqueles que gostam de experimentar conteúdos online. E para quem busca uma boa performance, é indispensável ficar atento a um dos componentes que muitas vezes não recebe a devida atenção: o monitor gamer. Saiba o que considerar para fazer a melhor escolha.

Resolução: o ponto de partida

Não adianta investir em uma placa de vídeo incrível se o seu monitor não é capaz de entregar a mesma qualidade ou vice-versa. A resolução nada mais é do que a quantidade de pixels existentes em um display, que vão projetar as diferentes cores e sombras enquanto você está jogando. Quanto mais pixels em um monitor, melhor a qualidade de imagem e mais adequado ele é para aqueles jogos modernos e com gráficos de altíssima definição. É possível encontrar, da menor qualidade para a maior, os de 1080p (Full HD), 1440p (QHD) e 2160p (UHD/4K).

Tamanho da tela

O tamanho da tela vai variar de acordo com o gosto pessoal, já que algumas pessoas se incomodam com monitores muito grandes por conta da proximidade com os olhos. De maneira geral, displays com cerca de 21 a 27 polegadas já permitem uma boa visualização dos detalhes. Quer ter mais imersão? Então também vale experimentar as telas curvas.

Foto: Gorodenkoff/Shutterstock

Tempo de resposta

Importantíssimo para a sua performance em jogos de ação, o tempo de resposta nada mais é do que o tempo que o seu monitor leva para reproduzir uma imagem. Quando ele é lento, é possível perder uma partida por conta de um tiro ou golpe que nem mesmo chegou a ser reproduzido em sua tela. Esse tempo é medido a partir dos milissegundos que um pixel leva para ir do preto ao branco e, na sequência, retornar ao preto. O ideal é que esteja abaixo dos 2ms, mas, se não for possível, tenha em mente que quanto menor o número, melhor o desempenho.

Foto: Ponomarenko Anastasia/Shutterstock

Taxa de atualização

Outra informação importante é a taxa de atualização, que diz respeito ao número de vezes que uma imagem atualiza na tela por segundo, além de quantos quadros o monitor é capaz de gerar e sustentar. Isso faz com que o movimento criado em todos os elementos do jogo aconteça de maneira fluida e natural, já que ele é, na verdade, uma sobreposição de muitas imagens estáticas reproduzidas em sequência. Os displays mais modernos contam com frequências de 60Hz, 144HZ e 240HZ, e eles devem estar de acordo com a placa de vídeo para que você alcance o FPS (frames per second) desejado. Novamente, não adianta ter uma GPU com capacidade gráfica de 60 quadros por segundo se o seu monitor tiver menos que 60Hz.