Saiba como escolher a sua batedeira. Foto: Kuznetsov Dmitriy/Shutterstock

A batedeira é um dos eletroportáteis que não pode faltar na cozinha. Prática e versátil, ela agiliza o preparo de bolos, pães, biscoitos e coberturas, trazendo muito mais sabor ao dia a dia. Mas, afinal, como escolher a sua? O blog te conta as diferenças entre tradicional, planetária e orbital, e o que avaliar na hora da compra. 

Convencional, orbital e planetária

A batedeira convencional é simples de manusear e bastante leve, com uma pá que insere ar na mistura, enquanto a outra retira. “Elas têm uma potência moderada e acabam quebrando o galho para quem usa pouco, fazendo bolos leves e apenas esporadicamente. O mesmo vale para as manuais (menores e sem base), que tem uma potência ainda menor”, explica o chef Alan Datorre

Mais potente e com outras opções de batedores, a orbital combina os ingredientes de maneira homogênea – pegando todos os cantos da tigela – e é capaz de preparar massas com densidade média, ideal para quem pretende preparar bolos e coberturas diversos, pães mais macios e massas de pizza. 

Gosta muito de cozinhar e costuma variar as receitas? Então a batedeira planetária é a grande pedida. “Um ponto interessante é que ela é capaz de incorporar muito mais ar à massa, fazendo o que chamamos de fermentação mecânica de maneira muito mais eficaz que as demais. Com isso, o bolo fica mais fofo e leve. Por ser potente, ela também tem pode trabalhar com uma grande variação de densidades e já vem com batedores próprios para outras massas além do bolo”, esclarece. 

De olho na versatilidade

Apesar de ser lembrada principalmente pelas massas de bolo, a batedeira também pode ser utilizada em outros preparos – como cremes, uma grande variedade de biscoitos, pães e até para desfiar um frango ou carne já cozidos para rechear salgados. “Já existem batedeiras bastante completas e que são capazes de ir muito além, fazendo a troca de cilindros para acoplar cortadores de massas, moedor de carnes e vários outros acessórios que são realmente bacanas para quem gosta de cozinhar e faz isso com frequência”, garante. 

Não se esqueça da potência

A potência é um daqueles detalhes que passam despercebidos, mas que fazem toda a diferença na maneira como o eletroportátil funciona – então compare e leve em conta na hora de fazer a sua escolha: “Mesmo entre as batedeiras mais completas nós vamos ter variações. Se você prepara receitas básicas e leves, pode ter uma potência pequena ou moderada. Já para doces mais elaborados ou pães, precisamos de um equipamento com bastante potência (cerca de 500W) para que o motor realmente entregue o resultado esperado e não danifique em pouco tempo. Depois de comprar, lembre-se de nunca forçar demais – respeitando as indicações de quantidade de litros e tipos de preparo que estão no manual – e sempre cuidar muito bem do fio”.