Foto: Prostock-studio/Shutterstock

Você sabia que pequenas mudanças podem causar um grande impacto? Quando o assunto é cozinha sustentável, boas estratégias e um toque de criatividade te ajudam não só a evitar desperdícios, como também a ter uma alimentação mais saborosa, saudável e interessante. O chef Alan Datorre, da Academia Gourmet, te dá quatro dicas especiais.

Aproveite talos e caules

É muito comum descartar talos e caules, mas essas são partes bastante saborosas e saudáveis, principalmente por serem ricas em fibras. “Eles podem ser picados para dar textura às saladas, ou incorporados ao arroz ou purês, omeletes e até recheios de tortas. Alguns alimentos, como a batata, não precisam ter nem a casca removida, basta limpar com uma buchinha antes de cozinhar”, explica. 

Foto: Matt Benzero/Shutterstock

Gosta de preparar risotos e sopas? Então os talos e caules podem dar origem ao caldo – um ingrediente indispensável nestes preparos. “O caldo de legumes caseiro é a melhor opção, porque fica muito mais saboroso e saudável e pode ser congelado para usar quando quiser. O segredo é utilizar cerca de 300 gramas de caules, cascas e folhas para cada litro de água, e cozinhar em fogo baixíssimo, sem ferver, por cerca de 20 a 30 minutos. Nos fogões comuns, se você girar o botão bem devagar entre o fogo alto e o desligar, notará que existe uma faixa em que o fogo fica bem baixinho, e é ela que devemos utilizar”, ensina.

Foto: Robert Przybysz/Shutterstock

Seja criativo com frutas maduras

Frutas muito maduras – quase estragando – costumam ter uma textura muito mole e sabor adocicado que desagradam, mas que são ótimos para o preparo de doces de maneira geral. “Uma coisa que eu gosto muito e sempre faço em casa é congelar maçãs, melancias, mangas e abacates que seriam jogados fora e depois bater para uma vitamina bem gelada ou um sorvete saudável. Já as cascas podem ser fervidas para preparar chás, que ficam muito saborosos”, conta.

Foto: Milan Ilic Photographer/Shutterstock

Plante raízes de verduras

As cebolinhas e outras verduras vieram com as raízes? Então aproveite para criar a sua própria hortinha! “Essas raízes podem ser cortadas e replantadas em vasinhos pequenos e costumam brotar entre 15 e 30 dias, então é muito interessante aproveitar. As cascas que você não utilizar – como as de batata, kiwi ou até ovos – podem ser colocadas nestes vasos para virarem adubos naturais”, aconselha.

Foto: AnikonaAnn/Shutterstock

Reaproveite as carnes

Para evitar o desperdício, o ideal é sempre porcionar e congelar carnes que não serão utilizadas na hora. No entanto, se acabar preparando um pouco além do necessário, basta soltar a imaginação e incorporar o ingrediente em novas receitas: “Carnes preparadas, como as sobras do churrasco, não tem uma textura tão bacana, mas seguram tranquilamente por dois ou três dias na geladeira. Uma boa estratégia é desfiar para colocar no baião de dois, no arroz de carreteiro, na sopa, no feijão ou na torta, porque essas receitas vão dar vida nova ao ingrediente”.