Foto: KUPRYNENKO ANDRII/Shutterstock

Os lofts se tornaram queridinhos pelo seu conceito aberto e estilo industrial – uma opção perfeita para quem busca um espaço moderno e com visual urbano. No entanto, a falta de paredes e o espaço reduzido muitas vezes representam desafios no dia a dia e pedem uma decoração prática e bem planejada para um resultado incrível. Para te ajudar, o blog dá dicas que vão otimizar e ampliar visualmente os ambientes. 


Foto: Dariusz Jarzabek/Shutterstock

Seja criativo com espaços de armazenamento

Um dos maiores desafios nos espaços com conceito aberto é encontrar soluções de armazenamento para todos os seus itens, o que pede mais criatividade. “É fato que os ambientes integrados estão em voga, principalmente porque as pessoas estão buscando uma sensação de maior liberdade, mas isso traz a necessidade de pensar melhor no espaço. É importante utilizarmos recursos como aparadores, cômodas e móveis que sirvam tanto para dividir visualmente seus ambientes, quanto para guardar objetos variados. Quando o pé direito é alto – algo bastante comum em lofts – nós também podemos verticalizar, usando armários no alto ou prateleiras e nichos”, explica a arquiteta Karina Korn


Foto: Dariusz Jarzabek/Shutterstock

Invista em móveis multifuncionais

Seja em lofts ou apartamentos com metragem reduzida, os móveis multifuncionais ajudam a ganhar espaço e deixar a decoração mais organizada. “Nós podemos pensar em móveis que cumprem mais de uma função, como os puffs com local para armazenamento, que são bem multifuncionais. Eles servem tanto para guardar objetos, como para colocar os pés ao assistir televisão, sentar quando recebemos visitas ou apoiar algo como uma mesinha de canto. Outros itens versáteis são aparadores que servem de buffet e mesa de escritório ou camas com espaço para guardar roupas e outros itens, seja em marcenaria ou box”, indica. 


Foto: Photographee.eu/Shutterstock

Crie divisórias inteligentes

Mesmo que o conceito seja aberto é importante pensar em divisões visuais para os seus ambientes, o que pode ser feito de maneira interessante e criativa. “Os espaços aéreos com divisão de tetos diferentes (seja pela cor ou forros distintos), por exemplo, deixam moderno e ajustam essas divisões, assim como os revestimentos de pisos. Estantes em estilo industrial e vazadas também delimitam muito bem sem pesar, com aqueles aramados no alto que ficam muito interessantes. Outra possibilidade que muita gente esquece é a Iluminação, com luminárias diferentes nos vários ambientes, e até intensidades variadas de acordo com as tarefas que serão desempenhadas ali”, conta. 

Cuidado com a escala dos móveis

E, claro, quando a ideia é ganhar espaço e não diminuir visualmente os seus ambientes, ficar atento à escala dos móveis é essencial: “O que vai fazer diferença aqui é ter um projeto, pensando o que será colocado em qual lugar antes de partir para a compra. Precisamos, por exemplo, saber se colocaremos apenas um sofá, ou um sofá e uma poltrona para saber qual o tamanho desses itens para a circulação funcionar. Quando você compra um móvel muito grande para o espaço, o resultado fica pesado e pouco prático. Coloque no papel, tire as medidas e então busque algo adequado”.