Foto: Ilija Erceg/Shutterstock

A TV é o centro das atenções dentro de um espaço – portanto, fazer uma boa escolha para exibi-la é essencial para uma decoração agradável e cheia de personalidade. Mas não para por aí: para ter mais praticidade, é preciso levar em conta alguns fatores chave na hora de optar por um rack, suporte de parede ou painel. O blog te dá as dicas para acertar.

Foto: Dima Moroz/Shutterstock

Painel

Com várias opções de cores e design, o painel é a escolha ideal para quem deseja esconder cabos e trazer mais impacto visual. “Ele é uma opção para decorar sem a necessidade de um móvel no piso, que ocupa muito mais espaço. No entanto, é preciso sempre levar em consideração o estilo e o tamanho da sala. Quando ela é pequena ou tem pé direito baixo, o melhor é eleger cores claras e acabamentos mais delicados, porque por ser uma peça importante ele pode reduzir visualmente se for escuro ou pesado. Também vale lembrar que para ocultar os fios precisamos instalar com um espaço de cerca de cinco centímetros da parede, caso contrário ele perde esta função”, explica a arquiteta Pati Cillo.

Foto: Dariusz Jarzabek/Shutterstock

Suporte

Versátil e discreto, o suporte de parede deixa o ambiente mais clean e é uma ´ótima pedida tanto para quem tem pouco espaço, quanto para quem deseja mais mobilidade. “Se a sala é pequena, você consegue colocar apenas ele e ter uma sensação de mais amplitude. Outra vantagem é que hoje já temos opções que permitem virar a televisão para qualquer lado, o que é perfeito para quem tem um conceito aberto e quer a flexibilidade de com um único aparelho ter entretenimento na sala, na área gourmet e até na varanda. Basta ficar atento ao tamanho”, conta.

Vale lembrar que a instalação na altura certa também merece atenção: antes de instalar, se acomode no sofá e olhe para a parede – o eixo da TV (centro) deve estar nesta altura.

Foto: Andrey_Popov/Shutterstock

Rack

Você tem muitos objetos de decoração, livros, DVDs e equipamentos? Então prefira o rack. “Mesmo ocupando mais espaço, ele cria locais de armazenamento que podem fazer muita diferença, além de permitir que você exiba itens de coleção. O mais importante ao escolher é que você meça muito bem e fique atento à escala para não diminuir visualmente o espaço ou acabar prejudicando a circulação. De maneira geral, temos que ter no mínimo 90 cm entre ele e o sofá, e 60 cm nas laterais“, finaliza.