Foto: Blue Titan/Shutterstock

Você está em busca de um estilo de vida mais sustentável? Então saiba que conhecer bem os ícones presentes nas suas embalagens pode ajudar – e muito – nessa missão! O blog explica o significado dos diferentes símbolos para fazer o descarte e a reciclagem corretos e ajudar o meio ambiente. 

Feitos com material reciclável

Se você costuma buscar por produtos feitos com papel reciclável, saiba que eles precisam estar devidamente etiquetados, já que, muitas vezes, apenas a aparência do produto não basta para reconhecer corretamente.

Quando o símbolo da reciclagem está dentro de um círculo preto, isso indica que o produto é sim feito com papel reciclável. Também é possível encontrar variações com a porcentagem de material reciclado utilizado na fabricação. 

Não recicláveis

Quando a sua embalagem traz esse símbolo ela deve ser descartada junto do lixo comum, já que não é possível reciclá-la. Embalagens metálicas de salgadinho e o isopor são alguns exemplos que costumam gerar confusão e que não podem ser colocados junto de recicláveis. 

As cores da reciclagem

Na coleta seletiva, é comum encontrar lixeiras para descartar corretamente cada tipo de reciclável. São elas: azul para papel, vermelho para plástico, verde para vidro, amarelo para metal, marrom para orgânico e cinza para não reciclável. Isso ajuda muito na hora de separar cada material e dar a destinação correta para a origem de novos produtos.

Símbolos da reciclagem

O seu prédio ou bairro faz a separação por cor, mas você não tem certeza de qual é o material utilizado? Na embalagem você pode encontrar esta resposta!

A pessoa colocando algo no lixo dentro do símbolo reciclável indica que este é um vidro reciclável. 

Já os ícones de imã e o “al” dentro do símbolo de reciclagem indicam metal, sendo o primeiro o aço, e o segundo o alumínio. Uma curiosidade bacana? O aço é o material mais reciclável do mundo, ou seja, ele pode ser continuamente reciclado sem perder a qualidade. 

Foto: Shutterstock

Já o plástico conta com sete símbolos diferentes e numerados. O 1 é pra PET (Polietileno Tereftalato), a famosa embalagem de água e refrigerantes.O 2, ou PEAD (Polietileno de Alta Densidade), está presente nas embalagens de iogurte, sucos e produtos de limpeza e pode dar origem à novos frascos, cadeiras e até conduítes. 

O 3 é para o PVC (Policloreto de Vinila) e se transforma em mangueiras, tubulações de esgoto e cones de tráfego. 4 é o PEBD (Polietileno de Baixa Densidade), que geralmente é utilizado na produção de novos sacos de lixo. O 5, PP (Polipropileno), é encontrado em recipientes de margarina, remédios e produtos químicos e pode virar caixas, cabos para bateria de carro e recipientes para tintas. O 6 é para o Poliestireno, material encontrado nos copos e pratos descartáveis (que não são recicláveis), potes de iogurte e bandejas de ovos, e são utilizados para fabricar placas de isolamento térmico e acessórios para escritório.

Já o 7 é menos específico e trata dos outros plásticos encontrados em embalagens para biscoitos e salgadinhos, mamadeiras, DVDs e outras utilidades domésticas. Geralmente, são reaproveitados para madeira plástica e reciclagem energética, que aproveita o calor do resíduo ao invés de transformá-lo em um novo produto. 

Foto: Elnur/Shutterstock

E o lixo eletrônico?

Por não conter o símbolo de reciclagem, muita gente acredita que o lixo eletrônico pode ser descartado como lixo comum – o que não é verdade. Pilhas e componentes, quando colocados juntos do lixo comum liberam substâncias químicas no meio ambiente que são muito prejudiciais. Quando a separação é feita da maneira correta, você evita a poluição e ainda contribui para que essas partes sejam utilizadas em novos produtos.

Para fazer isso com toda a comodidade, você conta com o De Volta ao Ciclo, programa da Fast Shop que recebe seus equipamentos de pequeno e médio porte e dá o destino correto para todos eles. Já é possível encontrar lojas participantes em São Paulo e, em breve, elas estarão por todo o país!